sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Flowers


video

I want to buy you flowers
it's such a shame you're a boy
but when you are not a girl
nobody buys you flowers


I want to buy you flowers
and now I'm standing in the shop
I must confess I wonder
if you will like my flowers

You are so sweet and I'm so alone
oh darling please
tell me you're the one
I'll buy you flowers
I'll buy you flowers
like no other girl did before

You were so sweet and I was in love
oh darling don't tell me
you found another girl
forget the flowers
because the flowers
never last for ever
my love...

O dia em que meu Orkut fugiu

Sim, tudo foge sempre de mim! Mas como sempre, também, sempre volta. Já apaguei meu orkut milhares, zilhares de vezes, fiz e refiz meu perfil tantas vezes que nem sei contar. Mas ontem quando entrei e ele simplesmente não estava lá, eu fiquei extremamente irritada. A idéia de ter que fazê-lo de novo, amigo por amigo, foto por foto, frase por frase, me arrepiou. Mas eu já tinha feito isso tantas outras vezes! Qual o problema? Bem, o problema é que agora eu era obrigada a fazer. E quando se é obrigado, até a coisa mais simples se torna chata, ao passo que quando fazemos por livre e espontânea vontade, até o mais chato se torna simples. Por fim, eu o fiz. Adicionei cada amigo que havia no outro e fiz questão de avisar que o orkut velho havia sido roubado. Pois bem, foi só eu me acostumar com a idéia que, claro, tudo mudou de novo. Ao fazer o login hoje e ver abrir-se, magicamente, o perfil antigo, eu não sabia se ria ou se chorava. Ou mesmo se eu apagava de vez aquela coisa! Mas não fiz nenhum dos três, eu apenas respirei fundo e me dei ao trabalho de avisar, novamente cada amigo, de que tudo não passara de um mal entendido. Afinal, qual o problema em eu ser a única pessoa que possui dois perfis de orkut numa única conta do google?

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

Ócio (não) produtivo

A hora não passa. Eu olho no relógio e ele está sempre parado no mesmo minuto.
Parece que se esqueceu que tem de trabalhar. Ou o minuto 22 parou pra conversar com o 21,
Ou o 23 saiu pra lanchar e ainda não voltou.
E eu não tenho nada pra fazer.
Se tivesse, nem perceberia seu atraso.
Mas como estou aqui, parada, esperando que algo inédito aconteça,
só o que tenho a fazer é monitorar o relógio.
Acho que vou despedi-lo no fim do mês.
E vai ser por justa causa! Por baixo rendimento e atraso sem aviso prévio.
Enquanto isso, vou tentando achar alguma outra função para o meu ócio.
Mas parece que hoje tudo resolveu ficar de folga, nem a internet quer me fazer companhia.
Eu abro um site, não tem nada interessante.
Abro outro, tem a mesma notícia da semana retrasada.
No terceiro, oba! Algo me interessa...
Bom demais pra ser verdade, num dia como hoje, não?
A página não carrega nem até a metade.
Eu aperto F5 e aquele maldito circulozinho do Explorer, no cantinho da janela, não pára mais de rodar.
Roda, roda, roda e nem uma única frase do começo da matéria, nem uma frasezinha só, pra me alegrar...
Aí eu lembro que tenho um bloco de notas, né.
E um blog pra postar.
Aí eu fico aqui assim escrevendo, escrevendo, escrevendo, na esperança de que
o tempo passe e quando eu for olhar no relógio já esteja na hora, ou pelo menos quase,
de ir pra casa.
Quanto tempo se passou até que este post chegasse ao fim?
Pasme, apenas 7 minutos.
Conclusão do relatório: preciso urgente assinar o termo de demissão do meu relógio.

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

Sonho?

Acordei, mas não acordei.
O corpo estava leve, estranho...
Parecia pairar sobre algum tipo de vácuo.
Abri os olhos e tudo era preto e branco.
Pulei da cama.
Aí sim eu acordei.
Não estava mais sentada.
Estava deitada e tudo era colorido.
O corpo não pairava, estava de volta no lugar.
Tudo estava.
Eu estava.
É, estava de volta.

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

O Kabide Brechó

Pra falar a verdade, eu ainda não tive tempo de ir lá, porque o lugar se encontra completamente contrário ao meu caminho corriqueiro e apressado de todos os dias.
Mas toda vez que olho as fotos, morro de vontade de correr lá e comprar tudo pra mim!
O Kabide Brechó traz peças para todos os gêneros e todos os gostos, desde roupas a acessórios e sapatos fofos.
Além das peças lindas, de marca ou não, ainda se pode alugar fantasias finíssimas!
Simplesmente um luxo.
Eu digo, ainda não tive tempo, mas

Se eu fosse você, ia lá agora!

domingo, 15 de fevereiro de 2009

.

"Noites de um verão qualquer
Eu me sufoco nesse ar
O corpo venta em preto
O chão devora o espaço ocular."

sábado, 14 de fevereiro de 2009

De tirar o Chapéu

Sabe, eu não sou de falar muito de uma única banda em específico, devido à minha mania constante de gostar tanto de todas as bandas que gosto, e também não sou muito fã de coisas assim tão diferentes desse meu gosto. Mas hoje, vou me submeter a falar sobre uma banda que conseguiu tirar meus pés do chão e fazer meu queixo cair. Terra Celta. Antes de ir para o pub em que iriam tocar, eu dei uma espiadinha nos vídeos da banda. Achei interessante, diferente e divertido, mas não me imaginei pulando lá no meio como as pessoas do vídeo. Engano meu. O som dos caras é tão contagiante, que começou por um sorriso estranho de admiração, que não saía do meu rosto. De repente, notei que meus joelhinhos estavam se balançando e a ponta nos pés batiam no chão, acompanhando o ritmo da gaita de fole. As mãozinhas, lentamente começaram a se soltar dos bolsos de trás da calça, numa tentativa de se encontrarem junto às palmas que se espalhavam pelo ambiente. Quando dei por mim, estava abraçada com as pessoas, pulando com elas e dançando frenéticamente. Não sei como e nem porquê, mas eu sabia cantar e dançar algo que eu nunca tinha visto antes. Foi uma sensação incomum e inexplicável. Eu olhava para os lados e não via nenhuma cadeira ocupada, todos estavam lá no meio, o mais perto possível uns dos outros, o mais perto possível do palco, o mais perto possível de um mundo distante. Era como se estivésemos fora dali, em outro mundo, em outro tempo. As cervejas brilhavam quando as mãos se levantavam e o chão tremia quando os pés o tocavam, todos os rostos sorriam tão divertidos quanto as gargalhadas que se podia ouvir entre uma música e outra. A alegria reinou ali. Por isso eu recomendo que, se puder, vá a uma festa com eles. Pois eu que sou chata, talvez pela primeira vez na vida, me rendo e tiro o chapéu.

video

"E quando as canecas se chocam
Cerveja se espalha no ar
Quando as canecas entornam
O mundo começa a girar"

(Terra Celta)

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

Eu casava...





...com todos os modelos da passarela do McQueen, na semana de Moda Masculina em Milão. Inspirada em sua própria pessoa, a coleção inverno 2010, The McQueesnberry Rules [fotos1/2/3], traz rapazes elegantes e de charme sombrio, como os magníficos cavalheiros do século XIX.

Casaria também com o DonJuan de Thierry Mugler, em seu casaco de veludo vermelho [foto4].
Ainda no mesmo evento, para quem gosta do estilo 'largadinho', temos os garotos da Burberry, com suéteres confortáveis, inspirados na música Where the Streets Have no Name, e suas carinhas de abandonados, que souberam fazer muito bem na passarela [foto5]!
Para as oitentistas, Gucci traz sua irreverência em superskinnys com sapatos de bico fino e gravatas coloridas [foto6].
Dá também pra se divertir com os suéteres da Iceberg, inspirados nos desenhos animados Pateta e Pato Donald. Uma graça [foto7]!
Para quem curte um estilinho cult, os nerdzinhos de Gabbana são um sucesso[foto8]!
Já num clima mais sedutor, a Etro, trouxe rapazes mergulhados em vinho, tema da coleção, que poderiam ser bebidos facilmente por qualquer mulher [foto9].
O clima esquenta ainda
mais com as pernocas de shortinho Dolce&Gabbana [foto10] e a cinta-liga
vermelha
de John Galliano [foto11].
E saindo da passarela prontos para subir no altar, os elegantes garotos de DSquared,inspirados na grande era dos musicais hollywoodianos [foto12].
Em lua-de-mel, podemos dar um pulo na semana de Moda Masculina de Paris e
acompanhar a correria dos blackpowers de Goultier[foto13]
e dos piratas
de Galliano[foto14].

E por fim, eu fugiria, é claro, com os criminosos de Martin Margiella [fotos 15/16].


(fotos:site UseFashion)

Um pouco mais: Dolce&Gabbana ; Alexander McQueen; Burberry; John Galliano;

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

Nostalgia

Um olhar, um cheiro, uma cor.
Uma brisa, um fechar de olhos, um breve silêncio.
Uma lembrança boa, uma alegria sincera, uma felicidade contida.
A vontade de voltar atrás, a necessidade de seguir em frente.
Uma tristeza, um tédio, o desânimo.
Passou, não volta, volta, vai embora, foi.
Tudo bem, é assim, não é, não quer que seja.
O sorriso conformado, o coração aquecido.
O abrir de olhos, o caminho à frente, a quebra do silêncio.
Uma brisa, uma cor.
Um cheiro, um sabor.
Um olhar com amor.

terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

When the sun goes down

"Who's that girl there?
I wonder what went wrong
So that she had to roam the streets
She dunt do major credit cards
I doubt she does receipts
It's all not quite legitimate

And what a scummy man
Just give him half a chance
I bet he'll rob you if he can
Can see it in his eyes,
That he's got a driving ban
Amongst some other offences

And I've seen him with girls of the night
And he told Roxanne to put on her red light
It's all infected but he'll be alright
Cause he's a scumbag, don't you know
I said he's a scumbag, don't you know!

Although you're trying not to listen
Overt your eyes and staring at the ground
She makes a subtle proposition
"Sorry love I'll have to turn you down"

He must be up to something
What are the chances sure it's more than likely
I've got a feeling in my stomach
I start to wonder what his story might be

They said it changes when the sun goes down
Around here

Look here comes a Ford Mondeo
Isn't he Mister Inconspicuous?
And he don't have to say 'owt
She's in the stance ready to get picked up

Bet she's delighted when she sees him
Pulling in and giving her the eye
Because she must be fucking freezing
Scantily clad beneath the clear night sky
it doesn't stop in the winter, no
Around here

They said it changes when the sun goes down
Over the river going out of town

What a scummy man
Just give him half a chance
I bet he'll rob you if he can
Can see it in his eyes that he's got a nasty plan
I hope you're not involved at all..."

Arctic Monkeys